5 Coisas Incríveis que Fizeram o WoW Cada Vez Melhor

Tradução livre e com adaptações de matéria de Anne Stickney, do site WoW Insider

Já fui conhecida por algumas vezes exaltar de maneira poética os bons e velhos tempos do World of Warcraft Classic. Tenho muitas e boas lembranças malucas, sobre os primeiros dias do jogo, da exploração do mundo, das missões que hoje já não existem mais, “raidar” o conteúdo antigo quando ainda era atual, esses tipos de coisas. Tenho acompanhado a história de Warcraft ao longo desse caminho, deleitando-me com as várias maneiras em que ela mudou e se alterou ao longo dos anos. Não é nenhum segredo que eu adorava os primeiros dias do WoW caramba, eu venho jogando esse game a sete anos. Alguma coisa tem me mantido jogando, certo?

De vez em quando, converso com alguns amigo que estão começando agora e eles me perguntam “Ei, Anne! Você gostava do WoW Classic? Se laçassem um servidor que tivesse só o Classic sem nada além disso, você jogaria?” Depois de pensar por um instante nisso, eu me lembrei do primeiro dia em que fui apresentada a tela de seleção de personagens e do meu olhar de espanto ao ver todas as possibilidades de escolha disponíveis. Penso na Elfa Noturna/Druidesa que fiz e os meses que passei explorando esse novo e ensolarado mundo. Penso na minha Sacerdotisa Renegada e nas horas de diversão que eu tive nas Raides com outros(as) 39 jogadores(as).

Então costumo dizer aos meus amigos(as): “Não. Ah, não, não. Claro que não.

É o seguinte, embora eu possa exaltar de maneira poética o Classic, existem toneladas de coisas no jogo que têm melhorado ao longo dos anos, de maneiras super-incríveis. Aqui vão apenas algumas amostras de todos esses conteúdos que estariam faltando e não experimentaríamos caso estivéssemos presos em um túnel do tempo ao jogar somente o conteúdo original do WoW.

1 – Ter que Ir Correndo a Todos os Lugares

Se inexplicavelmente você jogar o WoW Classic, uma das primeiras coisas que irá notar é que não é possível andar em montarias antes do nível 40 e não estou falando de montarias rápidas ou épicas, estou falando das lentas mesmo. Se quiser comprar uma montaria assim que chegar no nível 40, terá de carregar na sua mochila pelo menos 100 moedas de ouro, 10 para a perícia e 90 para a montaria propriamente dita, se quiser a montaria mais rápida vai ter que esperar até o nível 60 e ainda vai ter que ter na mochila 1.000 moedas de ouro, 100 para a perícia e o montante de 900 para a montaria. Se você tiver boa reputação terá um pequenino desconto.

Na The Burning Crusade, a habilidade de equitação Aprendiz foi alterada para que os jogadores pudessem aprendê-la no nível 30 ao invés de ter que esperar até o nível 40 e os custos de treinamento foram reduzidos. Além disso, tínhamos a possibilidade de ter montarias aéreas também. Em Wrath of the Lich King, os preços foram reduzidos ainda mais e assim também o foram os níveis necessários. De repente, aquela montaria “lerda” pôde ser obtida no nível 20 e montarias épicas no 40, para o alívio dos pés dos personagens por toda parte.

2 – Repu-quê?

Falando em montarias, não espere que você consiga nada mais que as poucas disponíveis à sua raça, se quiser terá que coletar muita, mas muita mesmo, Runatrama [Runecloth]. Mas porquê? Pra começar, para ter uma montaria de outra facção era preciso ser exaltado com essa facção. Até o patch 1.5, não existia nenhuma maneira realista de ganhar reputação com as raças aliadas da sua facção, esse patch introduziu missões de doação de tecidos que poderiam ser feitas mais de uma vez, elas basicamente lhe davam uma pequenina quantidade de reputação em troca de muito tecido.

Na The Burning Crusade, de repente as missões começaram a dar reputação das várias facções, tornando muito mais fácil obter o status exaltado com a facção de sua escolha. Em Wrath, o Torneio Argênteo trouxe uma maneira fácil dos jogadores conseguirem reputação com as facções que lhes faltavam, através de uma série de missões diárias. No Cataclysm, é só colocar o tabardo da facção e fazer masmorras com ele para conseguir a reputação com ela, simples assim.

Pra quê toda essa reputação? Ela, hoje em dia, complementa de formas incríveis seus equipamentos, melhorias nas armaduras, mascotes, montariasarmaduras épicas, nada disso existia no Classic. Na maioria das vezes, as recompensas por reputação eram moldes para melhorar as resistências dos equipamentos, útil para jogadores de Raide, nem tanto pra mais ninguém. Hoje em dia as reputações e as coisas que se podem obter com elas não são incríveis? É bem difícil viver sem elas hoje em dia.

3 – As Opções de Conteúdo Final de Jogo

Espero que você realmente curta, RaidesJxJ! Porquê? No Classic, essas eram as únicas coisas que se tinha pra fazer no nível 60. Não existiam certas coisas, como missões diárias, o número de masmorras era bem limitado no nível máximo. Conquistas? Essas, só foram introduzidas em Wrath, as Raides disponíveis se limitavam a: Núcleo Derretido, Onyxia, Covil Asa NegraAhn’Quiraj ou Naxxramas com conteúdo para 40 jogadores(as). O conteúdo JxJ se resumia a: Ravina Brado Guerreiro, Vale Alterac ou Bacia Arathi.

E se você não fizesse nenhuma dessas coisas aí na realidade não teria nada pra fazer. Compare com os dias atuais, quando acima de tudo, temos uma quantidade riquíssima de masmorras, várias raides para experimentar tanto com 10 quanto 25 jogadoresmasmorras entre reinos, conquistas, missões diárias, a lista vai indo… e indo. Com certeza, existe uma abundância de coisas que um jogador de nível máximo pode fazer hoje e ainda estamos prestes a ter muito mais em Mists, entre elas a inclusão da Batalha de Mascotes que nos apresenta uma forma totalmente nova e divertida de nos entretermos e passarmos o tempo.

4 – Eternamente Duros

Espero que no Classic você não queira ter muita grana, pois é extremamente trabalhoso fazer ouro nele, só por que alcançou o nível máximo fazer missões adicionais não lhe dará ouro pra compensar o XP que você não ganhará. Na verdade a única maneira de conseguir ouro era matando monstros em áreas de nível alto e rezar muito (muito mesmo) pra cair um item azul ou um raríssimo item roxo, já que assim era possível vendê-lo por uma ninharia na Casa de Leilões. Mas, mesmo assim, você não estaria fazendo uma tonelada de ouro, pois simplesmente as pessoas não teriam uma tonelada de ouro para gastar.

Na The Burning Crusade, de repente ganhar ouro ficou muito mais fácil com a introdução das missões diárias e a quantidade de ouro obtido como recompensa das missões disparou. Assim como o ouro conseguido com a venda de itens que você não poderia usar e de lá pra cá ficou cada vez mais fácil enriquecer no WoW. Pense no valor de um único dia de missões diárias hoje, você pode facilmente fazer ouro suficiente para gastar 90 moedas de ouro em equitação no nível 40 como era no Classic, algo que costumava levar meses e meses pra juntar.

5 – Partindo do Zero

Ixi, você criou um personagem na Aliança e agora que jogar na Horda, ou quem sabe está jogando com um Gnomo e quer um Humano em seu lugar? A má notícia é que você vai ter que começar tudo de novo; subindo, pouco a pouco, desde o nível 1 novamente. Além disso, os jogadores em mundos JxJ eram ainda mais restrito em suas escolhas, até patch 3.2, servidores JxJ só permitiam fazer personagens em uma facção, sem exceções.

Em outras palavras, no WoW Classic você estava presa a sua criação, com poucas exceções, era possível mudar de servidor mediante o pagamento de uma taxa, mas existia uma carência de seis meses para uma nova transferência. E você ficava preso ao nome que escolheu, bem como, mudanças de nome pagos não existiriam no jogo até The Burning Crusade.

Desde então, a Blizzard, essencialmente tornou possível mudar o que quiser a cerca da personagem e a qualquer momento. Podemos trocar o nome, facção, raça, de servidor, de guilda, mesmo inteiras, com uma carência muito curta no serviço. Não é preciso abandonar uma personagem que gostamos, se descobrirmos que estamos do “lado errado da força“. Esta flexibilidade significa que os jogadores não são obrigados a refazer sua personagem principal, pois podemos simplesmente fazer quaisquer mudanças que precisemos (quase).

Embora o WoW Classic seja algo que muitas vezes os jogadores recordem com carinho (me incluo aí também), tendemos a achar que “o de antigamente era melhor” quando na realidade são apenas as lembranças incríveis das amizades e experiências que passamos. Não olhamos para como o game é jogado atualmente, nos atemos a nossos sentimentos enquanto jogávamos, na época em que cada passo era uma aventura nessa Azeroth tridimensional.

Mas apesar de muitas lembranças boas, o World of Warcraft Clássico era muito menos conveniente e realmente muito mais difícil de jogar. O jogávamos porque gostávamos e apreciávamos ele, pois não sabíamos que haveriam maneiras melhores de fazer as coisas que tínhamos como imutáveis. Cada nova expansão após o Classic aparou as arestas e criou algo que ficou muito mais coeso e brilhante que sua antecessora.

The Burning Crusade nos permitiu abrir asas e voar. Wrath of the Lich King nos permitiu experimentar o conteúdo de qualquer lugar, independentemente do servidor. Cataclysm permitiu-nos alçar voo em Azeroth pela primeira vez e também trouxe a experiência de raide a nossa maneira, podendo ser jogado com pessoas que queiram experimentar seus conteúdos juntas mais facilmente, independentemente do reino. Que novidades veremos em Mists of Pandaria? Eu não sei toda extensão delas ainda – mas a julgar pelo histórico, é capaz de serem inovadoras.

Uma resposta para “5 Coisas Incríveis que Fizeram o WoW Cada Vez Melhor

  1. Pingback: Seriam as Cidades Neutras Melhores para a Comunidade de Jogo? « WoW Bsb

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: